Follow by Email

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Canta, Maria

Fonte da imagem: Grafias Negras 

Maria. 50 anos. Negra. Moça bonita. Faxineira, estudante e atleta. Veio da roça aos dezesseis anos, "tentar uma vida melhor". Trabalhou em casa de família. Na época não podia estudar, dormia no emprego. Nos dias de folga saía para dançar. Gafieira era é sua dança preferida, mas dança de tudo.

Sempre atenta. Humana. Humanista. "O ser humano deve ser tratado como gente", afirma. Nunca fechou os olhos para o seu direito de ser, de existir, de viver.

Quando pode voltou a estudar. Sem abaixar a cabeça para as chacotas dos colegas de aula, adolescentes. 

A rotina de Maria é assim: acorda cedo, faz faxina num clube grande da ilha capital. Vai à escola, está cursando o ensino médio. E ainda sobra energia para o treino noturno de corrida.

Fez óculos para poder enxergar as letras dos cadernos e dos livros.

Maria tem dois sonhos: trabalhar com turismo e montar uma escola de dança.

Canta, Maria. Canta e continua. Segue. Dança, que tua dança ilumina a lua. Canta e corre. Prossegue. Passo por passo. Canta que teu sonho é possível.

- Bianca Velloso

Nenhum comentário:

Postar um comentário